Seguro automotivo, o que você precisa saber?

Neste artigo vamos te ajudar a entender como funciona o seguro automotivo e quais são os seus benefícios.

 

A Partir do momento que você adquire um automóvel, o primeiro passo para garantir a segurança de sua conquista é procurar um bom corretor e analisar as opções de seguros.

Você sabe como é difícil conquistar os seus objetivos, por isso mantê-lo bem protegido precisa ser sua preocupação.

Não é preciso te dizer que quando falamos em automóveis, os riscos de danos, roubos, e etc são reais. Precisamos nos precaver para que nosso sonho não se transforme numa dor de cabeça para nós.

Por este motivo é que o primeiro passo após conquistarmos nosso sonho é procurarmos algo que os proteja, e automaticamente também nos proteja.

No caso dos automóveis quem tem essa função são as seguradoras de automóveis.

Se você acabou de adquirir seu primeiro automóvel, então agora é hora de dar o segundo e importante passo, procurar um corretor de seguros.

Sabemos que no Brasil existem milhares de pessoas que trabalham como corretores de seguros, então como saber se o que eu encontrei é realmente um corretor autorizado a vender seguros?

Leia também: Seguro DPVAT 2019 para carros ficará 71% mais barato

Bem, para isso existe um site chamado SUSEP. Neste site você vai encontrar os nomes dos corretores autorizados a trabalhar com vendas de seguros.

Somente após analisar com detalhes o nome do corretor e ter certeza de que ele faz parte das pessoas autorizadas a vender seguros é que você deve começar uma negociação.

A primeira coisa que o corretor irá te pedir assim que começarem as negociações de um seguro de automóvel, é que você preencha uma ficha cadastral.

Nesta ficha cadastral você será perguntado desde dados básicos como nome e endereço, até dados um pouco mais avançado tais como se você estuda, onde você guarda seu carro, qual a distância entre sua casa ao trabalho, em qual bairro você mora etc.

A resposta desta ficha cadastral irá definir o valor do seguro para seu automóvel. Por exemplo, dependendo da região onde você mora, o seguro pode ser mais barato ou mais caro, se for um bairro onde o número de furto de veículos ou roubos for alto, a seguradoras irão cobrar mais para segurar este automóvel.

Outro critério que as operadoras de seguros levam em conta é a idade do proprietário do veículo. Se você for um pouco mais jovem, na faixa de 18 a 24 anos, você irá pagar mais caro para ter o seguro de seu carro. Isso ocorre porque para as seguradoras os jovens em sua maioria não tem tanta experiência no volante quanto alguém com idade por exemplo de 30 anos

Por outro lado se você tem 65 anos ou mais, você também irá pagar mais para conseguir ter um seguro para seu automóvel. Isso ocorre porque para as seguradoras, pessoas nesta faixa de idade na maioria dos casos costumam ter a sua visão e seus reflexos reduzidos.

Outros critérios levados em conta na hora de estipular os valores a serem cobrados pelo seguro é o modelo o ano e valor de reposição das peças deste automóvel.

Isso é importante porque as operadoras geralmente cobram entre 5 a 12% do valor do carro para conceder o seguro. Esse valor, muitas operadoras de seguros dividem em até 6 vezes no cartão de crédito.

Portanto a ficha de cadastro será o primeiro passo e será ela que definirá o valor a ser pago pelo seguro.

Em nenhuma hipótese omita ou minta sobre suas informações no preenchimento da ficha de cadastro. As operadoras na maioria das vezes se dão por convencidos com suas palavras, porém se por alguma hipótese ela desconfiar de alguma informação, ela abrirá uma sindicância para averiguar os fatos.

Se ficar comprovado nesta sindicância que você omitiu e mentiu sobre alguma informação, você não receberá nenhum centavo da seguradora. Portanto fale a verdade.

Leia também: Não adquira seguro para motos sem antes ler isso

A fichas de cadastro não é o único critério avaliado pelas operadoras para te conceder um seguro, a seguradora também irá buscar seu CPF numa base para saber de seu histórico como condutor.

A operadora busca saber nesta base, quantos sinistros vocês abriu ao longo do período de 10 anos.

O sinistro é toda e qualquer vez que você aciona a seguradora para o reparo de seu carro ou para o carro de terceiros.

Toda vez que você abre um sinistro, você perde uma classificação  seu bônus

Com essa informação mãos, a seguradora irá te dar uma classificação que varia de zero a dez. A nota dez, significa que durante estes dez anos você não abriu nenhum sinistro em nenhuma seguradora. Isso será  bom histórico e muitas operadoras acabam abatendo um pouco no valor do seguro.

Em qual operadora de seguros devo contratar meu seguro automotivo ?

Este item fica a seu critério. Existem no Brasil dezenas de seguradoras e fica a sua responsabilidade pesquisar qual delas te disponibiliza o que você esteja procurando.

Entre as operadoras de seguros que disponibilizam seguro para automóveis estão:

  1. Madre seguros
  2. Azul seguros
  3. Itaú seguros
  4. Bradesco seguros
  5. Libertadores seguros
  6. Toque marine
  7. Porto seguros
  8. SulAmérica seguros

Leia também: Seguro para Uber. Conheça como funciona.

Entre os planos de seguros disponibilizados pelas corretoras de seguros podemos encontrar duas opções, a básica e a completa.

Num plano de seguro para automóveis básicos você será coberto contra:

  1. Roubos e furtos
  2. Colisões
  3. Incêndios
  4. Desastres naturais ( enchentes, granizos e quedas de árvores.)

Num plano de seguro para automóveis completo, você será coberto contra:

  1. Roubos e furtos
  2. Colisões
  3. Incêndios
  4. Desastres naturais ( enchentes, granizos e quedas de árvores.)
  5. Cobertura 24 horas
  6. Coberturas de vidros, faróis, lanternas, retrovisores, carro reserva e algumas operadoras de seguro ainda disponibilizam guincho com quilometragem ilimitada.

Analise com cuidado todos os detalhes do contrato e o custo benefício deste seguro antes de escolher  qual corretora você irá fechar o negócio. Somente após isso bata o martelo.

Depois de decidido qual operadora contratar, seu carro deverá ser enviado a uma vistoria. As operadoras exigem isso para avaliarem os itens de segurança de seu carro, como pneus, freios, faróis, airbag etc.

Após isso, leia com atenção os detalhes do contrato e somente depois de ter certeza de que é isso que você procura, assine o contrato.

 

Compartilhem.